Imprimir esta pg
0
0
0
s2sdefault

Mercado não dá conta de promover desenvolvimento

18 Dezembro Lido 893 vezes

Segredo dos EUA, Coreia do Sul ou Japão são as estratégias nacionais bem estruturadas

Estudo do Instituto de Estudos para o Desenvolvimento da Indústria (IEDI), intitulado "O DESAFIO 4.0 PARA A INDÚSTRIA BRASILEIRA", revela o que boa parte dos países asiáticos já sabem: o desenvolvimento tecnológico depende da atuação forte do Estado em favor do país e dos seus cidadãos. 

O trabalho relata as principais conclusões do III Encontro Nacional de Economia Industrial e Inovação (III ENEI), realizado em setembro de 2018,  que teve como coluna vertebral o progresso cada vez mais consistente da Indústria 4.0 no mundo, "em boa medida graças à adoção pelas grandes potências industriais de estratégias que deliberadamente buscam acelerar o desenvolvimento das tecnologias habilitadoras e fortalecer seu tecido industrial". 

Esta revolução tecnológica encontra a indústria brasileira em um momento de extrema fragilidade. E as fragilidades, segundo o IEDI, não se resumem a uma dimensão conjuntural. Roberto Vermulm lembra que a manufatura vem perdendo participação na estrutura produtiva do país desde os anos 1980, em um processo que em nada se assemelha àquele vivido pelos países desenvolvidos. "Aqui, resulta da desestruturação de cadeias produtivas, comprometendo suas competências tecnológicas e sua capacidade de inovar."

Acompanham este quadro bloqueios ao aumento da produtividade do setor, seja pelo desincentivo que o ambiente macroeconômico impele ao investimento, seja pela queda de importância de ramos mais intensivos em tecnologia.

Clique aqui para ler a íntegra do texto

Última modificação em Terça, 18 Dezembro 2018 18:54
Avalie este item
(0 votes)
0
0
0
s2sdefault
Veja algumas métricas do portal.
Subscribe to this RSS feed