Imprimir esta pg
0
0
0
s2sdefault

Pelo 16º ano consecutivo CF reprova contas da Petros: isto não foi noticiado

08 Abril Escrito por  Cláudio Oliveira Lido 2167 vezes

Claudio100O Conselho Fiscal não aprovou as demonstrações contábeis da Petros referentes ao exercício de 2018.

É o 16º ano consecutivo que o CF não aprova as contas do Fundo.

A Petros anunciou via email aos participantes e no seu site a aprovação das contas pelo Conselho Deliberativo ( com o voto contrário dos conselheiros eleitos, fato não informado ) mas, numa demonstração clara de falta de transparência, omitiu a reprovação da Conselho Fiscal, e portanto, não esclarecendo os motivos .

O Conselho Fiscal não aprovou as contas de 2018 principalmente pelos seguintes e graves problemas :

1) A Contingências Jurídicas não tem os valores corretamente levantados.
2) O PED além de apresentar erros de cálculo não considera a cobrança de dívidas da Petrobras.
3) A Cisão dos Planos contém diversos erros de cálculo

As informações estarão detalhadas na publicação do Relatório Anual da Petros.


Outro problema sério

Na última reunião do GT que discute o equacionamento dos déficits dos planos (realizada em 19 de março) “o representante da Petrobras alegou, inclusive, que os planos PPSP-R e PPSP-NR, podem chegar à insolvência, em função das liminares obtidas pelos Sindicatos dos petroleiros contra o desconto abusivo ao equacionamento imposto pela empresa” conforme artigo a seguir :

https://www.discrepantes.com.br/2019/04/02/petrobras-e-petros-descumprem-decisoes-judiciais-e-podem-levar-o-ppsp-a-insolvencia/

O que o representante da Petrobras não esclareceu é o motivo pelo qual a Petros quando suspende os pagamentos, em função de liminares, suspende também os pagamentos da Petrobras.
As liminares são concedidas para beneficiar os participantes do fundo e não pode ser estendida à patrocinadora.

Temos conhecimento de que inclusive em liminares em que o juiz determina a devolução dos valores já pagos pelo participante, a Petros devolve também os valores da Petrobras.
Atitudes de Petros/Petrobras que contrariam as decisões judiciais.

Vamos reagir

Ainda nesta semana na página da Aepet será lançado uma abaixo assinado com o objetivo de se criar uma CPI no Congresso Nacional ( Senado e Câmara ) buscando levantar os problemas e buscar soluções para a Petros. Não deixe de participar.

No próximo dia 24 de abril (quarta-feira) será realizado um “Grande Ato em Defesa da Petros” em frente ao Edifício Sede da Petrobras (Edise) , no Rio de Janeiro, às 11 horas.
Será garantido transporte para associados e dependentes, sendo necessária inscrição conforme artigo a seguir :

http://www.fnpetroleiros.org.br/noticias/5307/24-de-abril-grande-ato-em-defesa-da-petros

Cláudio da Costa Oliveira
Economista da Petrobras aposentado

Avalie este item
(6 votes)
0
0
0
s2sdefault
Veja algumas métricas do portal.
Subscribe to this RSS feed