Imprimir esta pg
0
0
0
s2sdefault

Robotização e a Competitividade no Futuro

24 Maio Lido 769 vezes

Robôs podem reduzir até 33% o custo industrial. No Brasil, apenas 7%

Os processos produtivos estão entrando em rota de profunda transformação devido ao continuado avanço de tecnologias digitais, da automação e da inteligência artificial. Entre 2001 e 2017, o número de unidades de robôs industriais vendidos aumentou por 5 vezes e a tendência é que continue crescendo ainda mais rápido. A OCDE estima que o número de robôs aumente 280% entre 2011 e 2021. 

No entanto, no Brasil a redução potencial de custos decorrente da introdução de robôs no chão de fábrica é apenas 7%, até 2025. Em economias mais avançadas, como a dos EUA e da Coreia do Sul, a economia chega a 22% e a 33%, respectivamente. De acordo com pesquisa realizada pelo Instituto de Estudos para o Desenvolvimento da Indústria (IEDI), a competitividade do Brasil é prejudicada por inúmeros fatores, como o chamado Custo Brasil, e pelos frequentes episódios de apreciação cambial. "Se estas estimativas se mantiverem, ficaremos ainda mais para trás", diz o IEDI.

 

A potencial substituição de trabalho manual por robôs foi estimada pela OCDE: 14% dos postos de empregos atuais na média dos países pertencentes à organização. No entanto, isso não significa uma redução direta no nível do emprego, já que mudanças de paradigmas tecnológicos também criam novos empregos, assim como redefinem as tarefas das ocupações existentes.

Clique aqui para ler o estudo na íntegra.

 

Avalie este item
(2 votes)
0
0
0
s2sdefault
Veja algumas métricas do portal.
Subscribe to this RSS feed