Imprimir esta pg
0
0
0
s2sdefault

Aumento de 19,2% nas importações mostra que a China já deixou a pandemia para trás

10 Junho Lido 3023 vezes

Alta de 5,2% na comparação com cinco primeiros meses de 2019

Quem ainda tinha dúvidas de que a China já está em um patamar acima dos danos causados pela Covid-19, pode tirar o cavalo da chuva. Os números revelam uma retomada forte. As importações de petróleo bruto pela no mês de maio cresceram simplesmente 19,2% na comparação anual, para o maior nível mensal já registrado. Esses números crescem à medida que a demanda por combustíveis tem uma recuperação consistente depois do relaxamento de medidas de isolamento adotadas contra o novo coronavírus. Só em maio, o maior importador global de petróleo, que atende refinarias estatais e privadas, comprou mais de 11 milhões de barris por dia.

Nos primeiros cinco meses de 2020, a China importou um total de 10,3 milhões de bpd, uma alta de 5,2% na comparação com mesmo período do ano anterior. A China recuperou a demanda por petróleo em quase 90% do nível visto antes da pandemia de coronavírus. A taxa de utilização média em refinarias estatais foi de 71,2% em maio, alta de 3,2 pontos percentuais comparado ao mês de abril, enquanto refinarias privadas operaram a 76,1%. As exportações de produtos refinados somaram 3,8 milhões de toneladas em maio. Entre janeiro e maio, a China exportou 29,9 milhões de toneladas de combustíveis. As importações de gás natural e maio, incluindo por gasodutos e gás natural liquefeito (GNL), foram de 7,8 milhões de toneladas. Entre janeiro e maio, elas somaram 40,1 milhões de toneladas.

Fonte: Petronotícias

Última modificação em Quarta, 10 Junho 2020 18:41
Avalie este item
(8 votes)
0
0
0
s2sdefault
Veja algumas métricas do portal.
Subscribe to this RSS feed