Imprimir esta pg
0
0
0
s2sdefault

Os vassalos

07 Julho Escrito por  Luciano Seixas Chagas Lido 786 vezes

Luciano100Sobre a insistência de privatizar cada dia mais fatias da Petrobras tenho a seguinte opinião:


 Os argumentos para assim proceder apresentados tendo como mote a privatização, são papos absolutamente furados. São, na verdade, uns entreguistas que cumprem um script prévio.

 Falo do presidente de fato do Brasil, o senhor Paulo Guedes, representante auto-declarado e escravo do capitalismo especulativo de países alhures a ponto de falar para todos do seu verdadeiro amor pátrio. Ele, junto com o seu presidente de araque, e também vassalo dos mesmos, um verdadeiro escudeiro eleito presidente, o senhor Jair Bolsonaro, que exibe na lapela e no bolso a bandeira da sua verdadeira pátria, bastante distinta na nossa “auriverde” poetizada pelo brilhante Castro Alves, além do representante do capital especulativo, senhor Castello Branco, de assertivas mentirosas, e com o apoio explícito do Almirante Bento Albuquerque, o ministro do MME, completam a cada dia mais e muito intensamente o plano prévio, estrangeiro, e muito bem urdido, de privatizar a Petrobras, a maior empresa brasileira, fato esse que nos tornará subservientes dos verdadeiros donos do mundo, ou seja os capitalistas especulativos. O capital laboral que se dane.

 Vale a grana que compra até nosso saneamento e a nossa água. Pasmem! Vivemos num País com dirigentes com profundo complexo de vira-latas.Todos os senhores citados são uns entreguistas, que vendem ativos em tempo de crise e, consequentemente, por preços mui aviltados. Todos estes senhores são uns entreguistas, que corroem o patrimônio da Nação Brasil, sob a complacência do povo enganado.

 Nenhum destes citados pingou uma gota de suor para edificar a empresa. Todos são céleres em acabar com ela.

 Entreguistas, entreguistas e entreguistas eu repito mui revoltado, pois contribui e muito, junto como muitos outros colegas, para construir um verdadeiro patrimônio da nação, laborando dia e noite para erigir a maior empresa do Brasil, a Petrobras, hoje um Frankenstein, cujos pais da feiura são os senhores acima citados.

Pior! Driblam as leis para colimar com os objetivos intestinos de vendilhões da Pátria.

 Livre concorrência uma ova. Puro eufemismo para o entreguismo explícito a ser consumado, inexistente até no liberalismo puro, com o real aforismo “que ganhem o melhores”. Aqui no nosso Brasil varonil facilitamos à concorrência com o PPI, que torna a nação exportadora de matérias primas e empregos e importadora cada vez maior de processados. O liberalismo guedesano, às avessas, coraria até o Adam Smith, se vivo fosse, tamanha é a deturpação de princípios do capitalismo. Liberalismo não é entreguismo explícito. Agora o farão vendendo as nossa refinarias para criar concorrência. Alguém acredita nisso. E a economia continua recessiva apesar das promessas megalômanas de crescimento que nunca vem.


 Luciano Seixas Chagas é geólogo


   

Avalie este item
(3 votes)
0
0
0
s2sdefault
Veja algumas métricas do portal.
Subscribe to this RSS feed