Imprimir esta pg
0
0
0
s2sdefault

Importação de óleo pelo Brasil quase dobrou em 2021

Publicado em 18/01/2022 Lido 1654 vezes

Somadas a gás natural, compras passam de US$ 18 bilhões

A importação de óleos combustíveis de petróleo (excluindo óleos brutos) pelo Brasil aumentou 81,86% no ano passado em relação a 2020, saltando de US$ 7,3 bilhões para US$ 13,4 bilhões. Os Estados Unidos lideram com folga a venda para nosso País, alcançando US$ 7,4 bilhões, pouco mais que a metade do mercado (55,37%).

Apesar de os EUA estarem à frente, perderam território para outros exportadores. A Índia, segunda maior, vendeu para o Brasil US$ 1,3 bilhão, salto de 417%. Óleos combustíveis foram o segundo maior item importado pelo País, atrás de adubos e fertilizantes químicos.

Os Estados Unidos também estão à frente na exportação de gás natural, que teve um aumento de 298% no ano passado. Os norte-americanos ficaram com quase 70% do mercado de gás importado pelo Brasil, somando US$ 3,2 bilhões, um aumento de nada menos que 2.330% em relação a 2020. No total, foram US$ 4,7 bilhões gastos em importação de gás.

A compra de adubos e fertilizantes químicos (exceto fertilizantes brutos) também explodiu, passando de US$ 8 bilhões para US$ 15 bilhões, um salto de 89,04%. Rússia (com 23,35% do mercado) e China (13,73%) lideram as vendas.

Apesar das compras de vacinas, a importação de medicamentos e produtos farmacêuticos (exceto veterinários) aumentou menos: 77%, pulando de US$ 4,5 bilhões para US$ 8,1 bilhões.

A balança comercial registrou déficit de US$ 619,6 milhões na segunda semana de janeiro. Comparado a janeiro de 2021, pela média diária, as exportações cresceram 10,1% e somaram US$ 4,1 bilhões, enquanto as importações cresceram 24,9% e totalizaram US$ 4,7 bilhões. Os dados são da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do Ministério da Economia. Neste início de ano, o superávit da balança caiu para US$ 810 milhões.

Fonte: Monitor Mercantil

Avalie este item
(6 votes)
Veja algumas métricas do portal.