Imprimir esta pg
0
0
0
s2sdefault

Quem diz que a Petrobras tem ou teve problemas financeiros age de má-fé

16 Outubro Escrito por  Cláudio Oliveira Lido 8334 vezes

claudio Não podemos aceitar que algum petroleiro ainda imagine que a Petrobras tenha passado por problemas financeiros

Já escrevi dezenas de artigos falando sobre a situação financeira da Petrobras. Com dados oficiais, publicados pela própria empresa, fica demonstrado que a companhia não tem e nunca teve problemas financeiros. Pelo contrário, sob este aspecto a Petrobras está muito mais confortável do que todas as majors, conforme nosso artigo “A Petrobras é muito mais rentável que grandes petroleiras americanas.”

Clique aqui para ler


Também no artigo “A realidade desafia a estratégia atual da Petrobras.”

Clique aqui para ler

Os números que apresentamos jamais foram contestados, mesmo porque não tem como contestá-los.

O fato é que a dívida, a corrupção ou a má administração, não foram capazes de abalar capacidade financeira da empresa.

O que ocorreu foi uma ação orquestrada por uma mídia entreguista sempre buscando a difamação da empresa, aliada a atuação predatória da administração da companhia, enganaram a opinião pública brasileira, de forma criminosa, sem nunca terem apresentado um dado sequer para comprovar suas afirmações.

Mas hoje, não podemos mais concordar que sejam feitos comentários nos artigos publicados pela AEPET falando sobre uma suposta “dificuldade financeira da Petrobras”.

Aqueles que tinham este tipo de opinião, agora devem admitir que foram enganados pela mídia e pela administração da empresa. Caso contrário, que pelo menos se calem.

Muitos querem se manter falando sobre a corrupção ocorrida no passado. Não aceitam falar sobre a corrupção que pode estar ocorrendo hoje. Como que se falando do passado justificaria o que ocorre no presente.

Todos os absurdos que estão ocorrendo agora na Petrobras são baseados num Plano de Negócios e Gestão – PNG 2017/2021 ridículo, cujo alicerce é a mentira de que a companhia tem problemas financeiros.

Os Balanços auditados e publicados pela empresa são o atestado do que falamos e nunca poderão ser apagados.

Os enormes direitos que a Petrobras tem na exploração do pré-sal são reconhecidos por todos os organismos financeiros mundiais. Mas nossa mídia golpista e administração predatória, fingem não existir.

A dívida da empresa foi sempre utilizada inescrupulosamente, como sendo um sério problema. Uma dívida enorme, impagável, dizem. Mas nunca apresentaram nenhum dado que demonstrasse esta afirmativa. Mesmo assim, muitos acreditaram nisto cegamente, sem uma verificação primária dos fatos.

Ora, uma empresa que tem geração operacional de caixa anual sempre superior a US$ 25 bilhões (vide anexos), não tem dificuldades para administrar uma dívida liquida inferior a US$ 100 bilhões. Isto é óbvio.

Esta dívida, que foi gerada no período 2010/2014, vejam o artigo “Avaliação dos “maus investimentos” e da corrupção na formação da dívida da Petrobras”.


Clique aqui para ler

Foi utilizada em projetos de retorno em longo prazo, que é o que ocorre na indústria do petróleo. Ou seja, aquilo que foi investido no período 2010/2014 só vai atingir retorno máximo após 2021, portanto, fora da abrangência do atual PNG.

Segundo as últimas previsões, a produção da Petrobras em 2025 atingirá 4,5 milhões de barris/dia, transformando a companhia numa das maiores produtoras mundiais, este é o efeito da dívida existente. O reflexo na geração de caixa será substantivo e é neste momento que a dívida contraída no período 2010/2014 deveria entrar num processo de amortização.

A atual política da empresa, entretanto, força uma redução da dívida fora da época adequada, reduzindo a capacidade de investimento da companhia.

Na realidade, considerando as circunstâncias, o mínimo que deveria ser feito no momento seria promover a rolagem da atual dívida (ou até seu incremento) buscando manter capacidade máxima de investimento para aproveitamento na exploração das promissoras áreas do pré-sal e não entregá-las para proveito de empresas estrangeiras. Sem falar nas providências negativas para o país como a eliminação do conteúdo local e da recente Medida Provisória que reduz tributos do setor de petróleo e segundo recente estudo da Consultoria Legislativa da Câmara trará perdas de R$ 1 trilhão a seguir:

Clique aqui para ler

De qualquer forma voltamos à mentira que baseia tudo o que vem ocorrendo na Petrobras que é a falsa notícia de um suposto problema financeiro.

Excluindo isto, a verdade surge cristalina e a Petrobras volta a ser o que sempre foi e em momento algum foi alterado: uma empresa altamente lucrativa e forte geradora de caixa.

Portanto, atualmente não podemos aceitar que, depois de tanto que foi escrito e divulgado, algum petroleiro possa ainda imaginar que a Petrobras tenha passado por problemas financeiros.

Se vocês conhecem alguém que tenha este tipo de pensamento, por favor recomendem que leiam este artigo, e estaremos aqui sempre dispostos para esclarecer as dúvidas de boa-fé.

Cláudio da Costa Oliveira
Economista da Petrobras aposentado

Última modificação em Terça, 17 Outubro 2017 18:25
Avalie este item
(10 votes)
0
0
0
s2sdefault
Veja algumas métricas do portal.
Subscribe to this RSS feed