Siga a AEPET
logotipo_aepet
Vários autores; Autor sem foto
Luciano Seixas Chagas

A extensão de Carcará

e publicado no Petronotícias em 29 de março, o consórcio capitaneado pela Equinor faz mais uma descoberta na acumulação Carcará Norte, no p

Publicado em 02/04/2019
Compartilhe:

e publicado no Petronotícias em 29 de março, o consórcio capitaneado pela Equinor faz mais uma descoberta na acumulação Carcará Norte, no poço 3-EQNR-3-SPS, em lâmina d’água de 2.079,2 metros.

Carcará Norte nada mais é que uma extensão estendida, e alongada para norte, da acumulação de Carcará. Juntas elas encerrarão um volume superior a mais de 4 bilhões de barris de óleo equivalentes, recuperáveis, com um fator de chance de 95% sobre a constatação de tal volume, após uma mais completa delimitação de ambas acumulações. Relembro que o senhor Pullen Parente deixou de exercer o direito de adquirir os 30% deste ativo, o de Carcará Norte, com óleo de excelente qualidade, porque, segundo ele e a sua trupe, o ativo estava "desalinhado" com os negócios da Petrobras na área, razão pela qual também venderam 66% do ativo Carcará por preço de banana. Podre!

Posso lhes falar com cátedra sobre o assunto, pois fiz as devidas previsões e denunciei, aqui e em outras mídias, todas a ações deletérias relativas a não compra que iria ocorre, com hoje é fato consumado, dando azo a todas as minhas afirmações e apelos pretéritos sobre a importância desse ativo. O antigo administrador, toda a sua diretoria e seu CA deveriam ressarcir a Petrobras e ao Brasil pela proposital "não aquisição deste ativo", Carcará Norte, e pela venda criminosa de Carcará com Guanxuma (nova descoberta) incluído no bloco BM-S-8. Lesaram a Petrobras e a Nação afirmo novamente. Duvido que quaisquer um desses senhores sem refutar ou contradigam o que eu disse e digo. Lesaram a Petrobras com suas “boas gestões” tão elogiadas pela grande mídia (sic, sic, sic, sic...). Empobreceram a Petrobras, na verdade, para lamento e prejuízo de todos nós.

E ainda alguns aqui ainda aplaudiram enfaticamente a medida! Bons “patriotas”.

As amostras de calha ou as amostras laterais e/ou testemunhos (se coletados) comprovaram não apenas os indícios, como exclusivos testemunhos no petróleo no poço em epígrafe. Empresas sensatas, como a Equinor e parceiras, que adquiriram sabiamente o ativo, operadoras (no caso a Equinor) de perfurações como a de Carcará Norte, que está atravessando ou já cortou reservatórios com pressões anormalmente elevadas, que contêm óleo de elevada razão de solubilidade ou seja, óleo com mui gás associado e submetido a elevadas pressões, usam preventivamente nas perfurações uma ferramenta denominada LWD (logging while drilling), que fornece as resistividades e as porosidades que permitem calcular, de imediato, as saturações dos fluidos dos reservatórios durante amostragem, para mitigar os riscos da perfuração em tais ambientes difíceis de reservatórios com pressões anomalamente elevadas. Quem é do ramo pode comprovar o que escrevo. Assim, afirmo, a Equinor e parceiros não constataram apenas indícios mas comprovaram, com base nos perfis corridos, quão superlativa é a acumulação que breve se tornará um Campo gigante, integrado, com o aumento de substantivo das reservas provadas que serão consolidadas pela constatação do petróleo na área do poço e nas suas cercanias. Os indícios anunciados são, portanto, comprovações de novos volumes de óleo provados, como mui expectado e alertado.

Não tenho outra alternativa além a de cumprimentar a Equinor e parceiros pela compra dos ativos, mostrando aos últimos gestores da Petrobras, e das suas diretorias cooptadas pelo capital financeiro, de onde os ex-presidentes da Petrobras e o atual são oriundos, de como se deve gerenciar uma empresa de petróleo. Todas as 3 empresas descobridoras, Equinor, Galp e Exxon, são absolutamente verticalizadas e nenhum dos seus gestores são capazes de vender ativos de cada elo da cadeia, do poço ao poste, como mal fizeram os antigos gestores da Petrobras, Bendine, Pullen Parente e Ivan e como faz agora o “magnífico” gestor o senhor Castello Branco.

Estes cidadãos de fato estão e estiveram privatizando a Petrobras sem a devida outorga popular para tanto. Eita Brasil difícil de compreender onde os roubados, acintosamente, pouco de importam com o ladrões, no sentido figurado da palavra, pois não posso constatar o uso literal, infelizmente! Esta deve ser a razão da crise de segurança que assola o Brasil há muito, pois só são presos, justa ou injustamente, os que desagradam ou desagradaram a elite branca e concentradora de riqueza que afunda o Brasil há muito, como dito, mais de uma vez pelo Cláudio Lembo, ex governador de São Paulo.

Classe média, mulatos, cafuzos, pobres , negros, todos enfim que compõem a maioria do país Brasil e a maioria desempregada também, também, redundo, há muito não têm quaisquer possibilidades de edificarem um Brasil de capital produtivo em nome do seu povo e da nação. É uma tragédia do sempre e exclusivo Not To Be shakespeariano com a terminação rimando com os arianos dos poucos manda-chuvas que realmente e infelizmente mandam no Brasil.

Luciano Seixas Chagas

Receba os destaques do dia por e-mail

Cadastre-se no AEPET Direto para receber os principais conteúdos publicados em nosso site.
Ao clicar em “Cadastrar” você aceita receber nossos e-mails e concorda com a nossa política de privacidade.
guest
0 Comentários
Feedbacks Inline
Ver todos os comentários

Gostou do conteúdo?

Clique aqui para receber matérias e artigos da AEPET em primeira mão pelo Telegram.

Mais artigos de Luciano Seixas Chagas

Receba os destaques do dia por e-mail

Cadastre-se no AEPET Direto para receber os principais conteúdos publicados em nosso site.

Ao clicar em “Cadastrar” você aceita receber nossos e-mails e concorda com a nossa política de privacidade.

0
Gostaríamos de saber a sua opinião... Comente!x